Loja Virtual Grátis

Loja Virtual Grátis
Patrocinador

Empresas têm até 30 de setembro para enviar Sped Fiscal à Receita Federal

imposto


por Raquel Rezende

Sistema digital propõe tornar o dia a dia das empresas mais organizado e menos burocrático



Empresas de todo o Brasil têm até 30 de setembro para enviar o Sistema Público de Escrituração Digital, o Sped Fiscal, um dos pilares do novo sistema de fiscalização do governo. Os contribuintes de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) são obrigados a entregarem a Escrituração Fiscal Digital (EFD), que inclui os registros de entradas, saídas, inventário, apuração do IPI e apuração do ICMS.

A EFD é um arquivo digital que deverá conter todas as informações fiscais e outras de interesse dos fiscos federal e estadual, referentes ao período de apuração dos impostos ICMS e IPI. “A EFD será gerada através de um arquivo da empresa em programa próprio, onde deve ser validado e transmitido via internet. Este arquivo deverá ser assinado digitalmente (CPF e CNPJ digital) e enviado no ambiente do Sped no site da Receita Federal”, explica Dora Ramos, contadora há mais de 20 anos.

O novo fisco divide-se em três segmentos, o Sped Contábil, já colocado em prática por algumas empresas em junho, o Sped Fiscal e a Nota Fiscal Eletrônica. O propósito do Sped é integrar a atuação do fisco nas três esferas do governo - municipal, estadual e federal - e uniformizar o processo de coleta de dados. “Desse modo, a fiscalização realizada sobre o imposto de renda se tornará mais prática e eficiente, uma vez que as escriturações receberão um padrão digital e único”, afirma a contadora.

A entrega da Escrituração é obrigatória para as empresas contribuintes do ICMS e IPI, porém as que receberam  dispensa da  Secretaria da Fazenda  Estadual e da Secretaria da Receita Federal não precisam enviar.

Ainda não há dados e informações das empresas sobre as vantagens desta nova forma de escrituração, porém o próprio site da Receita Federal traz uma lista de benefícios. “O Sped realmente tornará a vida das empresas mais organizadas e menos burocráticas no momento de emissão de certidões, facilidade ao crédito  e eliminação da concorrência desleal através de práticas comerciais inconsistentes”, enfatiza Dora.

Aperfeiçoamento do combate à sonegação, possibilidade de cruzamento entre os dados contábeis e os fiscais, eliminação do papel e redução de custos com a racionalização e simplificação das obrigações acessórias integram mais alguns benefícios do Sped enumerados pela Receita Federal.  

Até o momento não há nenhuma informação específica sobre a multa aplicada pelo não  envio do arquivo. “Assim, podemos concluir que existe a possibilidade de ser aplicada a mesma penalidade  prevista na legislação da Escrituração Contábil Digital (ECD), ou ainda que seja aplicada a multa prevista no Regulamento do ICMS (RICMS), calculada em R$ 5 mil ao mês”, alerta a contadora.

Dora aconselha os empresários a começarem a adaptação ao novo sistema o quanto antes. “Não deixar para se interar do assunto no último momento evita problemas na hora de cumprir a obrigação, além de atentar para o software  utilizado, não esquecendo de treinar os funcionários que vão operar o sistema”, orienta.

Mais informações: http://www1.receita.fazenda.gov.br/

 

 

VAGNER FERNANDES DAVID  Pride Commerce  |  www.pridecommerce.com  |   11 9766-8986  |  18 9781-2575 |  18 8806-8356

 

 

0 Comentario "Empresas têm até 30 de setembro para enviar Sped Fiscal à Receita Federal"

link patrocinado

Saldão de Eletros

Sua loja grátis

Copyright

É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo e dos textos disponíveis no site principal (http://www.pridecommerce.com), no fórum de discussões, no boletim de notícias enviado por email e em nas nossas páginas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.), seja através de mídia eletrônica, impressa ou qualquer outra forma de distribuição, mesmo citando a fonte e colocando link para o artigo original. Os infratores serão indiciados e punidos com base nas leis nº 9.610 de 19/02/1998 (Brasil), Digital Millenium Copyright Act (DMCA) (EUA) e diretiva 2001/29/EC (União Européia).



Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou morais de qualquer espécie promovidos pelo uso das informações contidas em nosso site, em nosso fórum de discussões, nosso boletim de notícias ou em publicações feitas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.).



Opiniões emitidas por usuários e moderadores não necessariamente refletem a opinião da Pride Commerce e de sua direção.