Loja Virtual Grátis

Loja Virtual Grátis
Patrocinador

Furo!!! - MercadoLivre oferece loja virtual grátis

Pacote inclui hospedagem da loja online, ferramentas para personalização de layout, além de recursos que facilitam a administração das vendas e a promoção dos produtos
São Paulo - O MercadoLivre oficializou nesta terça-feira (11/01) o lançamento do MercadoShops, ferramenta com versão gratuita que permite ao pequeno e médio empreendedor montar sua loja na internet.

O pacote inclui hospedagem da loja online, ferramentas para personalização de layout, além de recursos que facilitam a administração das vendas e a promoção dos produtos.
Por enquanto, os empresário que optarem pela solução são obrigados a utilizar o MercadoPago, sistema de pagamento online do Mercado Livre, como meio de pagamento dos produtos.
Além da versão gratuita, o MercadoShops tem uma versão paga, por 99 reais mensais, que dá direito a recursos adicionais, além de ser isenta da publicidade – na versão grátis, são exibidos links patrocinados de outros anunciantes, incluindo grandes varejos e potenciais concorrentes.
Segundo Helisson Lemos, diretor geral do MercadoLivre no Brasil, o serviço já era oferecido informalmente pela empresa a alguns "milhares" de vendedores, mas com o lançamento oficial deve aumentar significativamente seu alcance.

Embora o MercadoLivre tenha nascido como um serviço de classificados online voltado a pessoas físicas interessadas em vender produtos usados a outras pessoas físicas, hoje a grande maioria dos vendedores que concretizam negócios por meio da plataforma são pequenos e médios empresários. Cerca de 90% das transações são vendas de preço fixo e 80% dos produtos vendidos pelo site são novos, contra 20% de usados. "Mais de 50% dos anúncios feitos na plataforma são de pessoa jurídica. Quando falamos em vendas efetuadas, o número é ainda maior", conta Lemos.
Com mais de 50 milhões de usuários, a plataforma tem um vendedor para cada quatro compradores cadastrados. "A internet não é só dos grandes varejistas", destaca Stelleo Tolda, COO do MercadoLivre. A plataforma tem vendedores de perfis distintos, desde empreendedores que fazem toda a logística sozinhos até lojistas que chegam a faturar mais de 1 milhão de reais mensais com as vendas feitas por meio da plataforma, com dezenas de funcionários dedicados às operações.
Embora a estratégia de incentivar os empreendedores a abrir suas próprias lojas fora da plataforma de classificados possa parecer contraditória, ela permite ao MercadoLivre diversificar suas fontes de receita e tornar-se menos dependente do seu negócio tradicional. "Sabíamos desde o início que a maior parte das vendas da internet aconteceriam fora do Mercado Livre, por isso nos posicionamos para atuar no ecossistema de outras formas", justifica Tolda. A empresa se inspirou no gigante eBay, que hoje já fatura mais com a sua plataforma de pagamentos PayPal do que com o site de leilões.

Atualmente, cerca de um quarto da receita da companhia – que ultrapassou 200 milhões de dólares em 2010 - vem do MercadoPago enquanto os três quartos restantes vêm das transações de compra e venda e links patrocinados. Apesar dos esforços para disseminar o uso do MercadoPago, Tolda acredita que ainda há espaço no mercado para que a área de negócios tradicional da companhia cresça à taxa de 30% nos próximos anos, acompanhando o aumento do número de internautas no Brasil.

Veja um exemplo de uma loja real usando o pacote básico do mercado Livre.

Loja Real podem comprar, a S de Shop é especialista em novidades no setor de eletro e Informática

0 Comentario "Furo!!! - MercadoLivre oferece loja virtual grátis"

link patrocinado

Saldão de Eletros

Sua loja grátis

Copyright

É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo e dos textos disponíveis no site principal (http://www.pridecommerce.com), no fórum de discussões, no boletim de notícias enviado por email e em nas nossas páginas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.), seja através de mídia eletrônica, impressa ou qualquer outra forma de distribuição, mesmo citando a fonte e colocando link para o artigo original. Os infratores serão indiciados e punidos com base nas leis nº 9.610 de 19/02/1998 (Brasil), Digital Millenium Copyright Act (DMCA) (EUA) e diretiva 2001/29/EC (União Européia).



Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou morais de qualquer espécie promovidos pelo uso das informações contidas em nosso site, em nosso fórum de discussões, nosso boletim de notícias ou em publicações feitas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.).



Opiniões emitidas por usuários e moderadores não necessariamente refletem a opinião da Pride Commerce e de sua direção.