Loja Virtual Grátis

Loja Virtual Grátis
Patrocinador

Você sabe o que é um malware?


O que está por trás desta dor de cabeça que atormenta os usuários da rede


"Malware" é a união de duas palavras inglesas: "malicious" e "software" (malicioso e programa). O termo foi criado para definir programas danosos aos computadores. Com o tempo, ele também passou a ser usado como denominação para códigos ou scripts que afetam, de alguma forma, o dispositivo do usuário. Um malware pode ser identificado pelas seguintes características:

  • Atrapalha o desempenho do computador;
  • Rouba informações contidas na máquina;
  • Toma o controle do computador sem autorização.
Vírus, worms, trojans, adwares e rootkit podem ser chamados de malwares, pois se enquadram em (pelo menos) uma das especificações. A expressão é bastante usada por especialistas da área de segurança, como desenvolvedores de antivírus. Apesar disso, a falácia que estes softwares maliciosos propagam atinge todos os tipos de usuários, principalmente aqules que acessam a internet.

Antes do malware

A expressão "tá com vírus" é bastante comun entre os frequentadores da web. Ela indica o mal funcionamento ou a lentidão de um computador. Poré, a denominação "vírus" é incorreta para vários casos.
Por exemplo: um trojan (ou cavalo de Troia) é um programa que "abre uma porta" no computador para que um hacker possa acessá-lo. Um trojan é diferente de um vírus, que tem outras características. E para desfazer a confusão, criou-se um termo genérico e abrangente: malware.
 Os malwares são uma fonte constante de dores de cabeça
Os malwares são uma fonte constante de dores de cabeça


Perigos na rede

As dores de cabeça geradas pelos malwares são inúmeras. Parte disso vem da capacidade que eles têm de se instalar nos computadores sem a autorização dos usuários, sem contar as dificuldades que apresentam na hora de exterminá-los.
Um golpe muito comum é o seguinte: a página de internet exibe uma mensagem de que o computador está infectado. Em seguida, oferece o download de uma solução para o problema. Neste momento, o usuário está a um clique de abrir a porta do computador para os criminosos.
Outros sites são capazes de instalar malwares, sem o usuário clicar em nada. Só a visita já coloca a segurança digital em risco. Por este motivo, a primeira dica para ter uma vida tranquila na internet é utilizar um bom navegador. As ferramentas mais atuais contam com barreiras para blindar a navegação.
Outra regra de ouro neste quesito é contar com um antivírus e um firewall eficientes. Eles são uma linha de defesa necessária para todos os usuários. Vale a pena investir tempo para testar e escolher a ferramenta mais eficiente para cada caso.

Phishing, o primo do malware

Os bandidos virtuais tornaram muito comum a prática de iludir internautas desatentos. O termo "phishing" tem a sonoridade parecida com a palavra pescar em inglês. É basicamente isto que os criminosos fazem. Colocam um site falso no ar, mandam um e-mail com uma mensagem para centenas de endereços e - quando o usuário morde a isca - pescam os dados dessas pessoas. Confira como fuciona esta pescaria.
Mensagens em nome de bancos, instituições de cobrança, fornecedores de energia elétrica e até de grandes lojas são usadas como chamativo. Em poucos passos, a armadilha se fecha em torno do usuário, que vai ter que arcar com os problemas fora do mundo virtual. Assim, é importante conhecer e confiar na página que está sendo acessada. Buscar informações sobre sua segurança e desconfiar de e-mails suspeitos é sempre válido.
Alerta: alguém pode estar tentando te pescando na rede!
Alerta: alguém pode estar tentando te pescando na rede!
Para mais informações sobre segurança na redem acesse o Comitê Gestor da Internet no Brasil (CBI.br), órgão que coordena e integra iniciativas de serviços de internet nacional.



0 Comentario "Você sabe o que é um malware?"

link patrocinado

Saldão de Eletros

Sua loja grátis

Copyright

É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo e dos textos disponíveis no site principal (http://www.pridecommerce.com), no fórum de discussões, no boletim de notícias enviado por email e em nas nossas páginas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.), seja através de mídia eletrônica, impressa ou qualquer outra forma de distribuição, mesmo citando a fonte e colocando link para o artigo original. Os infratores serão indiciados e punidos com base nas leis nº 9.610 de 19/02/1998 (Brasil), Digital Millenium Copyright Act (DMCA) (EUA) e diretiva 2001/29/EC (União Européia).



Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou morais de qualquer espécie promovidos pelo uso das informações contidas em nosso site, em nosso fórum de discussões, nosso boletim de notícias ou em publicações feitas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.).



Opiniões emitidas por usuários e moderadores não necessariamente refletem a opinião da Pride Commerce e de sua direção.