Loja Virtual Grátis

Loja Virtual Grátis
Patrocinador

6 dicas para fisgar o cliente pelo conteúdo



Saiba como utilizar informação relevante e atrair usuários para o seu produto ou serviço


Com certeza você já ouviu aquela máxima de que a propaganda é a alma do negócio. Realmente, investir em marketing é importante, mas não é o único meio de promover a sua startup. Os sites institucionais e as mídias sociais podem (e devem) ser fortes aliados na hora de colocar o negócio em evidência. Esses espaços servem não só para propaganda, mas também para gerar conteúdo útil para os clientes e posicionar a empresa como fonte de referência. 
 Shutterstock“O principal é que a empresa produza um conteúdo educativo dentro da sua área da atuação. Há sempre um número muito maior de pessoas procurando por assuntos em torno de um determinado ‘problema’ do que procurando por uma solução”, diz Eric Santos, presidente da Resultados Digitais, empresa com foco no marketing digital. 
Se sua startup oferece um software de finanças, por exemplo, o caminho é dar dicas financeiras para empresas - em vez de ficar falando apenas do seu próprio produto. 
Muitas vezes o visitante nem sabe exatamente do que está precisando e quer apenas aprender sobre algo mais amplo. Durante uma pesquisa, ele pode acabar caindo na página da sua empresa e se converter em cliente. Santos dá algumas dicas para utilizar essa estratégia a favor do seu negócio: 

Estude o perfil do seu público-alvo 
Entenda que tipo de informação o seu potencial cliente busca. “Os textos devem ser dirigidos para esse público. Evite que eles sejam muito técnicos”, afirma Santos. 


Crie um blog para a empresa 
Na dúvida, simplifique. “A melhor plataforma para produção contínua de conteúdo é o blog, por uma série de fatores: é fácil de atualizar, é otimizado para o Google e tem uma dinâmica conhecida na internet”, diz o especialista. 


Seja um banco de referências de estudos e pesquisas 
O próximo passo é gerar o conteúdo de fato. Aproveite os conhecimentos do seu time para gerar textos em blogs, e-books ou webinars (seminários via internet). Amarre tudo em boas landing pages. 


Não esqueça que você quer que o leitor se torne seu cliente 
Para trazer resultados, o site da empresa precisa ser voltado à conversão. Junto com o conteúdo útil, é importante incluir “calls to action” (chamadas à ação) para que o leitor se cadastre ou forneça dados que permitam transformar sua visita em um lead. 
Tenha presença relevante e ativa também nas mídias sociais 
A melhor maneira de propagar o conteúdo que você vai gerar é por meio das redes sociais. Direcione os esforços para onde está o maior volume de usuários. “Esqueça as redes da moda até que elas fiquem grandes o suficiente. Muitas delas nunca chegarão lá”, diz Santos. 


Cuidado ao substituir o site da empresa por uma “fan page” no Facebook 
Abrir mão de um site próprio por uma presença apenas na rede social pode não ser uma boa estratégia. “Há vários motivos, mas o principal é que o Facebook não é ativo próprio da empresa. Lá as regras do jogo podem mudar a qualquer momento”, afirma o empreendedor.

0 Comentario "6 dicas para fisgar o cliente pelo conteúdo"

link patrocinado

Saldão de Eletros

Sua loja grátis

Copyright

É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo e dos textos disponíveis no site principal (http://www.pridecommerce.com), no fórum de discussões, no boletim de notícias enviado por email e em nas nossas páginas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.), seja através de mídia eletrônica, impressa ou qualquer outra forma de distribuição, mesmo citando a fonte e colocando link para o artigo original. Os infratores serão indiciados e punidos com base nas leis nº 9.610 de 19/02/1998 (Brasil), Digital Millenium Copyright Act (DMCA) (EUA) e diretiva 2001/29/EC (União Européia).



Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou morais de qualquer espécie promovidos pelo uso das informações contidas em nosso site, em nosso fórum de discussões, nosso boletim de notícias ou em publicações feitas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.).



Opiniões emitidas por usuários e moderadores não necessariamente refletem a opinião da Pride Commerce e de sua direção.