Loja Virtual Grátis

Loja Virtual Grátis
Patrocinador

Para quem está abrindo uma empresa - 5 lições de Richard Branson

O inglês que transformou uma loja de discos em um conglomerado com viagens espaciais diz o que é preciso para ter sucesso


Branson: fazer o que gosta é a "regra de ouro" (Foto: Photo Pin)

O inglês Richard Branson, de 63 anos, começou a empreender desde cedo. Sua primeira empresa foi uma loja de discos. Ele se considerava "virgem" quando o assunto eram negócios e o nome escolhido para o empreendimento refletia essa inexperiência: em 1973, nascia a Virgin Records. Depois, a loja virou gravadora e Branson construiu um império, com atuação no mercado fonográfico, na aviação e até em viagens aeroespaciais.

Branson tem um espaço, no site da revista Entrepreneur, em que responde perguntas dos leitores. Na semana passada, o inglês deu uma verdadeira aula de empreendedorismo a Felix Yim, um estudante do ensino médio da Austrália. Yim vende chaveiros no eBay e está se dando bem, mas quer abrir uma "empresa de verdade", em suas palavras.

As lições dadas por Branson a Yim se aplicam a qualquer empreendedor que queira começar uma empresa. Segundo o dono da Virgin, o caminho é difícil, mas prazeroso. Confira dicas para abrir sua empresa e ter sucesso com ela:
1) Precisa de dinheiro? Se vira! – Sem capital, não dá para abrir o negócio. Simples assim. Branson conta que, quando começou a empreender, fazia de tudo para ganhar dinheiro – entregar jornais, lavar carros e aparar a grama do jardim dos vizinhos estavam entre suas atividades.

Vale ressaltar que o capital inicial da empresa não precisa ser seu. Caso você precise de mais grana, financiamentos bancários, sites de crowdfunding e investidores-anjo são outras opções.
Trazendo a "correria" de Branson para a nossa realidade, é importante perguntar aos vizinhos e à família se eles precisam de alguma coisa. Trabalhe e junte o dinheiro.
2) Arranje um ótimo nome – Provavelmente, não é novidade para ninguém que o nome de uma empresa é muito importante para o sucesso. Segundo Branson, o nome precisa ser "pegajoso" o suficiente para fazer as pessoas relacionarem a marca ao produto.
No entanto, há exceções. Um exemplo? A própria Virgin. Este é um nome que não tem nenhuma relação com nenhum dos produtos e serviços oferecidos pelo conglomerado. Mesmo assim, chama a atenção – as pessoas se perguntam sobre o porquê do nome e não se esquecem da marca.
3) Atenda bem – Outra forma de se destacar é por meio do bom atendimento. A experiência da compra não se baseia apenas na qualidade dos produtos, mas no comportamento de quem vende e na postura da empresa no pós-venda.
4) Venda produtos únicos – Este é um dos diferenciais de negócios bem-sucedidos. Se uma empresa vende produtos únicos, menor a possibilidade de a concorrência vender as mesmas coisas. Na loja de discos, Branson vendia discos raros, dificilmente encontrados em outras lojas.
Mais recentemente, a empresa de Branson mostrou que a busca por novos produtos e serviços não é balela. Desde 2004, a Virgin Galactic oferece algo exclusivo: viagens espaciais.

0 Comentario "Para quem está abrindo uma empresa - 5 lições de Richard Branson "

link patrocinado

Saldão de Eletros

Sua loja grátis

Copyright

É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo e dos textos disponíveis no site principal (http://www.pridecommerce.com), no fórum de discussões, no boletim de notícias enviado por email e em nas nossas páginas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.), seja através de mídia eletrônica, impressa ou qualquer outra forma de distribuição, mesmo citando a fonte e colocando link para o artigo original. Os infratores serão indiciados e punidos com base nas leis nº 9.610 de 19/02/1998 (Brasil), Digital Millenium Copyright Act (DMCA) (EUA) e diretiva 2001/29/EC (União Européia).



Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou morais de qualquer espécie promovidos pelo uso das informações contidas em nosso site, em nosso fórum de discussões, nosso boletim de notícias ou em publicações feitas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.).



Opiniões emitidas por usuários e moderadores não necessariamente refletem a opinião da Pride Commerce e de sua direção.