Loja Virtual Grátis

Loja Virtual Grátis
Patrocinador

As 30 cidades que mais gastaram com e-commerce em 2014 - Presidente Prudente na 19º Posição

As 30 cidades que mais gastaram com e-commerce em 2014




Segundo levantamento feito pela consultoria Conversion, São Paulo, Rio de Janeiro e Belo Horizonte foram as cidades brasileiras que mais compraram em lojas virtuais em 2014. Juntos, eles movimentaram quase R$ 13 bilhões.
Os paulistanos ficaram em primeiro lugar, com gasto anual de R$ 6,2 bilhões, 22.607.408 pedidos e ticket médio de R$ 274,89. Em segundo lugar estão os cariocas, com gasto anual de R$ 4,3 bilhões, 14.159.198 pedidos e ticket médio de R$ 304,17. Já em terceiro lugar estão os belo-horizontinos, com a marca de R$ 2,5 bilhões, 8.303.492 pedidos e ticket médio de R$ 310,79.
A nível nacional, o e-commerce faturou cerca de R$ 43 bilhões em 2014, o que representa um aumento de 26% em relação ao ano anterior, quando a cifra foi de R$ 34 bilhões.

Confira abaixo a lista completa das 30 cidades que mais gastaram com as lojas virtuais:
 
 

0 Comentario "As 30 cidades que mais gastaram com e-commerce em 2014 - Presidente Prudente na 19º Posição"

link patrocinado

Saldão de Eletros

Sua loja grátis

Copyright

É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo e dos textos disponíveis no site principal (http://www.pridecommerce.com), no fórum de discussões, no boletim de notícias enviado por email e em nas nossas páginas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.), seja através de mídia eletrônica, impressa ou qualquer outra forma de distribuição, mesmo citando a fonte e colocando link para o artigo original. Os infratores serão indiciados e punidos com base nas leis nº 9.610 de 19/02/1998 (Brasil), Digital Millenium Copyright Act (DMCA) (EUA) e diretiva 2001/29/EC (União Européia).



Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou morais de qualquer espécie promovidos pelo uso das informações contidas em nosso site, em nosso fórum de discussões, nosso boletim de notícias ou em publicações feitas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.).



Opiniões emitidas por usuários e moderadores não necessariamente refletem a opinião da Pride Commerce e de sua direção.