Loja Virtual Grátis

Loja Virtual Grátis
Patrocinador

5 Dicas Para Aumentar A Proteção - Seu E-Commerce É Seguro?

A segurança para e-commerce se tornou uma das maiores preocupações para os empreendedores do mundo digital. Sobretudo, os consumidores estão muito mais atentos quanto aos riscos de transações pela internet.
De fato, apesar do número de compradores aumentar, configurando um cenário muito mais receptivo para as lojas virtuais, a segurança ainda preocupa. Tanto quanto antes, é preciso mostrar para os consumidores que eles não estarão se arriscando ao inserirem dados em sua loja.
Enquanto houver pessoas com más intenções tentando obter acesso a dados por meio de fraudes online, a demanda pela proteção vai permanecer. Afinal de contas, ninguém quer ser enganado na internet. 
No post de hoje, vamos te mostrar como usar medidas de segurança a seu favor para disparar na frente da concorrência, e ser visto por seus clientes como a alternativa mais confiável. Continue a leitura e veja 5 dicas de como a segurança para e-commerce pode fazer com que você conquiste mais conversões!

1. Use um Certificado SSL

Você já deve ter percebido que, na barra de navegação de alguns sites, aparece um mini cadeado acompanhado da palavra HTTPS. A indicação prova que aquela página tem uma Certificação Digital SSL instalada.
Todo e-commerce precisa obrigatoriamente ter o SSL para solicitar a inserção de dados do cliente. Ele é uma forma de garantir ao usuário a segurança das informações pessoais sigilosas no ambiente digital. 

Como o SLL funciona na prática?

O SLL é um certificado usado para proteger os dados inseridos no site pelo cliente. Essa proteção acontece mediante a criptografia. Na prática, esse certificado funciona do seguinte modo:
  1. O usuário digita os dados pessoais no site;
  2. Uma vez inseridas, as informações são “trancadas” de forma que somente o servidor do site pode acessá-las;
  3. Para qualquer informação enviada do site ao cliente, o mesmo processo se repete de maneira que somente o computador do cliente pode “destravar” o conteúdo;
  4. Em milésimos de segundos, as tentativas de interceptação da mensagem falham, mantendo o conteúdo.

2. Blinde o seu e-commerce

Ter um site blindado significa combater as vulnerabilidades dele, diminuindo as chances de sofrer uma invasão. Assim, você impede que sua página seja derrubada ou invadida por vírus e malware.
É possível tomar certas medidas de resguardo na busca pela identificação de brechas que podem ser exploradas por usuários de má conduta. Obrigar sua loja virtual a passar por análises frequentes na caça por mínimas aberturas que podem prejudicar seu negócio é a melhor opção.
Ao blindar sua loja virtual, você instala ferramentas que te mostrarão os espaços por onde hackers podem entrar. Trata-se de uma verificação realizada por um scanner de vulnerabilidades. Ele promove varreduras periódicas na loja virtual. Dessa forma, fica mais fácil atuar antes mesmo de sofrer qualquer tipo de ataque.
Uma das grandes vantagens desse fluxo de escaneamento é poder ser avisado a tempo. Pois, assim, você poderá tomar as providências indicadas dentro do site, reduzindo as chances de invasões.
Diferente da exigência do SSL, nenhum e-commerce é obrigado a ter a loja virtual blindada. Entretanto, quanto mais você puder garantir segurança para o seu cliente, mais ele se sentirá tranquilo na hora de comprar.
Quando for contratar o serviço de blindagem, procure uma instituição com experiência comprovada. Lembre-se que a tarifa cobrada por esse tipo de serviço costuma ser mensurada a partir do número de visitas em seu website.

3. Obtenha selos de segurança

Imagine que seu cliente está caminhando por uma metrópole desconhecida. Ele reconhece algumas lojas e ruas, mas ainda se sente muito incerto de onde comprar o calçado de que ele precisa.
De repente, ele dá de cara com uma loja de calçados não muito famosa. Ele tem dúvidas se deve entrar, mas assim que entra no espaço, fica mais aliviado ao encarar uma parede com certificados de garantia da qualidade do produto. 
Você consegue imaginar o quanto é importante fazer com que o cliente se sinta confortável? Quanto mais você deixar transparecer que sua empresa se preocupa com qualidade e segurança na medida certa, melhor será para ambas as partes.
Existem muitas empresas especializadas em monitorar vírus que oferecem selos de segurança em troca. Invista em atestar a defesa. Assim, quando o seu cliente entrar em sua loja virtual, ele poderá ver que uma empresa respeitosa monitora a sua loja.
Tente exibir esse selo perto do botão “comprar” ou em lugares estratégicos, como: na página do produto, no rodapé fixo e na área de contatos.

4. Considere instalar um WAF (Web Application Firewall)

Além da blindagem, uma outra maneira de manter sua loja protegida é utilizando o WAF (Web Application Firewall). Trata-se de uma ferramenta designada para agir de forma proativa.
O WAF identifica e interrompe, em tempo real, todas as ações suspeitas de roubo de dados, invasões e qualquer outra forma de prejudicar seu negócio. Além disso, ele também protege seu e-commerce de ataques de DDoS.
Por funcionar por 24 horas por dia, de forma muito efetiva, ele tem um custo alto de instalação e é indicado para grandes negócios.

5. Invista em ferramentas antifraude

Você sabia que perde dinheiro quando é vítima de fraude? Pois é. Fraudes representam um investimento praticamente impossível para o empreendedor recuperar. As operações de fraude no pagamento online acabam gerando estornos pela vítima do golpe. O banco retorna o valor para o cliente e quem arca com o prejuízo é você.
Muitos pedidos recebidos por lojas online não passam de fraudes. Essa é uma barreira que impede a expansão das operações de e-commerce em diversos segmentos. A instalação de sistemas antifraude configuram uma forma de bloquear as transações fraudulentas.
Não existe uma forma capaz de impedir 100% de fraudes. Porém, é possível reduzi-las consideravelmente por meio de ferramentas específicas. Os sistemas antifraudes utilizam técnicas de inteligência artificial (como o uso das redes neurais) para verificar os dados e autorizar ou não a compra.
Como você viu até aqui, um ambiente online inseguro pode trazer um efeito muito negativo. Se você acredita nas chances de prosperar por meio de uma loja virtual, é importante não só oferecer resguardo aos usuários, como também estabelecer parcerias de confiança.
Gostou de conhecer nossas dicas segurança para e-commerce? Então, entre em contato para saber mais sobre como podemos te ajudar a garantir a proteção do seu negócio online!

0 Comentario "5 Dicas Para Aumentar A Proteção - Seu E-Commerce É Seguro? "

link patrocinado

Saldão de Eletros

Sua loja grátis

Copyright

É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo e dos textos disponíveis no site principal (http://www.pridecommerce.com), no fórum de discussões, no boletim de notícias enviado por email e em nas nossas páginas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.), seja através de mídia eletrônica, impressa ou qualquer outra forma de distribuição, mesmo citando a fonte e colocando link para o artigo original. Os infratores serão indiciados e punidos com base nas leis nº 9.610 de 19/02/1998 (Brasil), Digital Millenium Copyright Act (DMCA) (EUA) e diretiva 2001/29/EC (União Européia).



Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou morais de qualquer espécie promovidos pelo uso das informações contidas em nosso site, em nosso fórum de discussões, nosso boletim de notícias ou em publicações feitas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.).



Opiniões emitidas por usuários e moderadores não necessariamente refletem a opinião da Pride Commerce e de sua direção.