Hospedagem Grátis

Loja Virtual Grátis

Loja Virtual Grátis
Patrocinador

Tudo sobre o PIX Parcelado e outras Novidades

 

🤨 Ué, mas o Pix não é um débito à vista?
🤨 Como assim parcelado?

Calma! A gente já explica 🧐

Uma situação bem típica nos negócios é quando surge algo de interesse comum entre os consumidores, e então isso desperta o interesse de toda empresa daquele ramo, que começa a buscar formas de inovar e oferecer um diferencial em seus serviços, tentando ficar à frente da concorrência.

☝ E isso não foi diferente com o Pix.

🔗 Hoje, alguns bancos (como o Santander) e instituições facilitadoras de pagamentos (como o Mercado Pago e o PicPay) oferecem um serviço conhecido como "Pix Parcelado".

Nessa forma de pagamento, o usuário recebe do banco o montante completo para enviar ao destinatário, mas paga ao banco em diversas parcelas - claro, com a adição de juros. Virtualmente, é como se estivesse sendo feito o bom e velho empréstimo 🤔

Os juros sobre esses pagamentos variam entre 2% e 4% - consideravelmente baixos, se comparado a algumas outras opções de crédito pessoal disponíveis no mercado, mas ainda é algo que deve ser usado com cautela 😬

🔗 Uma das vantagens, por exemplo, seria comprar um produto que está com um bom desconto à vista, para então pagar parcelado ao banco.

🤔 Certo… Agora que sabemos o que é o Pix Parcelado, qual é a novidade do momento?

A notícia é que o Banco Central anunciou sua própria modalidade de Pix parcelado: o Pix Garantido.

Ainda não há muitas informações (por exemplo, se envolverá juros ou não), mas ele deve funcionar bem parecido com o que as instituições financeiras já oferecem hoje: dividir o valor do Pix para ser pago em datas futuras, ao mesmo tempo em que o destinatário recebe o valor completo na hora.

Não temos uma data data oficial para o lançamento, mas a função está prevista para o segundo semestre de 2022.

No último trimestre de 2021, o Banco Central registrou 3,9 bilhões de transações realizadas através do Pix, e 3,8 bilhões de outros pagamentos.

Ou seja, assim o Pix se tornou a forma de pagamento mais utilizada no Brasil 😱

🔗 Neste artigo da CNN são apontados alguns dos fatores que ajudaram o Pix a chegar nesse nível. Confira:

🤩 Isenção de taxas Para quem está fazendo o Pix, ele é sempre gratuito, independente do valor enviado ou de quem for o destinatário.

🌝 Instantâneo e disponível 24 horas por dia Outras formas de transferências, além de terem custos, só funcionam durante o horário comercial dos bancos - já o Pix, está sempre disponível.

👀 Sem desculpas para não pagar Às vezes esquecemos o cartão (ou a carteira inteira), mas ninguém sai de casa sem seu celular, então não temos mais desculpas para não fazer algum pagamento 🤣

Além disso, o artigo também ressalta alguns pontos negativos que envolveram essa forma de pagamento nos últimos meses:

😵‍💫 Golpes Fraudes via WhatsApp e redes sociais (quando aquele seu conhecido ou familiar manda uma mensagem suspeita pedindo dinheiro) não são novidades, mas 🔗 esse tipo de golpe foi bastante facilitado com o uso do Pix para efetuar estes pagamentos.

💾 Vazamento de dados Infelizmente, nem todas as instituições financeiras estavam corretamente preparadas para oferecer essa nova tecnologia. 🔗 Nos últimos 6 meses, aconteceram 3 vazamentos de dados relacionados com o Pix.

⏲ Imposição de restrições Com as situações que surgiram ao longo do caminho, 🔗 o Banco Central precisou estabelecer algumas restrições, como limitar o valor transferido em determinados horários.

Outro ponto muito importante, e super relevante para você, caro leitor, é que 🔗 o Pix também é uma solução mais barata para os lojistas.

De acordo com economistas do Banco Central, o custo médio por Pix é de 0,22% do valor da transação - enquanto cartões de débito custam por volta de 1%, e cartões de crédito chegam a 2,2%.

🌎 A nível global, o Pix também se sobressai: o custo médio do cartão de crédito nos EUA é de 1,7%, 1,5% no Canadá e 0,3% na União Europeia.

Apesar do Pix sempre ter sido usado predominantemente entre Pessoas Físicas, nos últimos meses percebemos um crescimento considerável nos pagamentos de Pessoa Física para Empresas.

Os economistas comentam que é esperado que esse tipo de operação só aumente, conforme novos serviços são disponibilizados, como o pagamento de contas e débito direto. Ainda, o próprio Pix Garantido (que comentamos acima), com certeza deve colaborar para reforçar essa situação também.

0 Comentario "Tudo sobre o PIX Parcelado e outras Novidades"

link patrocinado

Saldão de Eletros

Sua loja grátis

Copyright

É expressamente proibida a reprodução total ou parcial do conteúdo e dos textos disponíveis no site principal (http://www.pridecommerce.com), no fórum de discussões, no boletim de notícias enviado por email e em nas nossas páginas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.), seja através de mídia eletrônica, impressa ou qualquer outra forma de distribuição, mesmo citando a fonte e colocando link para o artigo original. Os infratores serão indiciados e punidos com base nas leis nº 9.610 de 19/02/1998 (Brasil), Digital Millenium Copyright Act (DMCA) (EUA) e diretiva 2001/29/EC (União Européia).



Não nos responsabilizamos por danos materiais e/ou morais de qualquer espécie promovidos pelo uso das informações contidas em nosso site, em nosso fórum de discussões, nosso boletim de notícias ou em publicações feitas em redes sociais (Facebook, Twitter, YouTube etc.).



Opiniões emitidas por usuários e moderadores não necessariamente refletem a opinião da Pride Commerce e de sua direção.